Central de Operações Remota oferece estratégias para reduzir consumo de energia nas edificações

A análise aprofundada do uso de energia é fundamental para o gerenciamento das edificações, uma vez que é capaz de prever a demanda e o consumo, além de possibilitar a adoção de medidas para evitar gastos desnecessários. É justamente isso que a Central de Operações Remota da Johnson Controls (ROC) oferece aos seus clientes por meio de monitoramento ininterrupto apoiado pelas mais modernas tecnologias. .

Potencializado agora pelo OpenBlue, plataforma pioneira e recém-lançada pela empresa globalmente, o ROC conta com diferentes meios para reduzir o consumo de energia dos contratantes. A combinação dos especialistas da central remota com as soluções do OpenBlue Enterprise Manager (OBEM) e o Central Utility Plant (CUP) possibilita a identificação de andar ou espaço vazio, garantindo que iluminação e ar-condicionado, por exemplo, não estejam acionados, assegurando que não haja qualquer gasto indevido no local.

É possível também definir horários, como o expediente dos colaboradores, para que os recursos não sejam utilizados para além do necessário – e, em caso de algum imprevisto, o usuário que precise trabalhar até mais tarde, seja um funcionário de um andar específico de uma empresa ou de loja de um shopping center, pode acessar o portal da central e, remotamente, habilitar o funcionamento dos equipamentos pelo período extra. O ROC informa ainda essa alteração de rotina para o condomínio, para que a cobrança adicional da utilidade seja feita.

    Responsável pelo maior consumo de energia de qualquer edificação, o que, em média, equivale de 40% a 60%, a central de água gelada também se beneficia da tecnologia e expertise da central de monitoramento da Johnson Controls.

    Com o uso de Inteligência Artificial e Machine Learning, o ROC é capaz de analisar detalhadamente o consumo anterior do edifício e prever como será o comportamento do gasto de energia no futuro, levando em conta variações como o valor da tarifa e eficiência dos equipamentos, por exemplo, para determinar qual a melhor configuração do sistema para o melhor consumo de energia.

    Utilizando uma série de sensores e medidores, a Central de Operações Remota define os pontos normais de leitura dos aparelhos existentes. Com isso, quando um equipamento passa a demonstrar consumo excessivo de energia, o causador do problema é facilmente rastreado, permitindo que a falha seja rapidamente corrigida.

    O poder do ROC
    Remote Operation Center

    Estamos tornando o mundo mais seguro, inteligente e sustentável

    Vamos falar sobre monitoramento?

    Nosso consultor está neste momento exclusivo para lhe atender em um dos canais:

    Ou deixe seus dados para entrarmos em contato

    Conheça outras empresas da Johnson Controls